22 de setembro de 2011

Homem Aranha

homem-aranha
Spiderman

Alter-ego: Peter Benjamin Parke
Outros nomes: Vespa, Prodígio, Ricochete, Sombra, Capitão Universo, Ben Reilly, Aranha-Humana, Homem-Vergonha
Criadores: Stan Lee e Steve Ditko
Profissão: Fotógrafo freelancer
Parentes conhecidos: Tia May Parker, Ben Parker (tio falecido), Mary Jane Watson (esposa) Ben Parker (tio falecido), Gwen Stacy (namorada falecida), May "May Day" Parker (filha (em futuro alternativo).
Grupos que já fez parte: Clarim Diário, Novos Vingadores, Vingadores Secretos, Vingadores, Defensores Secretos, Novo Quarteto Fantástico.
Revistas onde já apareceu regularmente: Amazing Spider-Man, Peter Parker The Spectacular Spider-Man, Marvel Team-Up, Marvel Tales, Spidey's Super Stories, Web of Spider-Man, Spider-Man Comics Magazine, Spider-Man, The Sensational Spider-Man, Spider-Man Unlimited, Untold Tales of Spider-Man, Spider-Man Adventures.
Primeira aparição: Amazing Fantasy nº 15, 1963 (Marvel)
Poderes & armas: Força sobre-humana, velocidade, resistência, grande agilidade, reflexos aperfeiçoados, habilidade de aderir a superfícies sólidas, previsão de perigos ("Sentido de Aranha"), capaz de produzir teia orgânica (inovação recente), ferrões que saem de seus pulsos (inovação recente).
Um pouco de História: A mais famosa criação de Stan Lee e Steve Dikto, fez sua estréia na Amazing Fantasy número 15 em agosto de 1962, e em março de 1963, já tinha sua própria revista mensal, e que nos dias de hoje sua saga se estende por seis revistas mensais nos EUA e uma infinidade de mini-séries, edições especiais e diversos personagens ligados diretamente a ele, como o anti-herói Venom. Diferente de outros personagens da mesma época, que gozavam de fama e fortuna, Peter Parker nunca teve problemas somente quando estava se balançando fantasiado por Nova Iorque. Era um adolescente tímido, franzino e de poucos amigos, com uma inigualável paixão pela ciência, paixão esta que o fez estar na hora e lugar certo para ser picado por uma aranha radioativa, adquirindo incríveis poderes. Mas nem tudo isso conseguiu ajudá-lo a salvar seu tio da morte, o que lhe fez perceber que tinha nas mãos um dever a cumprir (leia-se "Com grandes poderes vem grandes responsabilidades.", É o lema dele...). Mesmo com esse amadurecimento forçado, outras mortes fizeram Peter amaldiçoar seus poderes, como a de George Stacy e sua filha e primeira grande paixão do aracnídeo, Gwen Stacy. Um dos eventos de maior importância e sucesso até os dias de hoje, que ficou conhecido como Guerras Secretas alterou para sempre a vida do Aranha, que durante as batalhas ao lado de vários dos principais heróis da Marvel, teve seu uniforme semi-destruído, e ao se utilizar de uma máquina alienígena para fazer uma nova vestimenta, não sabia que na verdade estava se tornando o hospedeiro de um desconhecido alienígena simbionte. Algum tempo depois de descobrir o que era o seu novo uniforme, conseguiu se livrar dele, mas por pouco tempo. O ser alienígena, agora com ódio do hospedeiro que o rejeitou, encontrou em um ex-jornalista chamado Eddie Brock, que culpava o Aranha pelo fracasso de sua carreira, o parceiro para uma simbiose perfeita, nascendo assim aquele que viria a se tornar o pior inimigo do Homem-Aranha: Venom. O personagem se tornou em pouco tempo um dos mais difíceis adversários que o Aranha já tivera que enfrentar, e tornou-se um dos vilões de maior sucesso entre os leitores.
Brasil

Primeira aparição: Álbum Gigante (4ª série) nº 11, 1968 (Ebal)
Publicações regulares anteriores: O Homem Aranha, O Homem Aranha em Cores (Ebal), O Homem-Aranha (Bloch), O Homem Aranha, Super-Heróis Marvel, Almanaque do Homem-Aranha, Super Almanaque do Homem-Aranha (RGE), O Homem-Aranha, A Teia do Aranha (Abril), O Homem-Aranha (panini).