21 de setembro de 2012

Capitão América

Captain America

Alter-ego: Steven Grant Rogers
Criadores: Joe Simon e Jack Kirby
Estréia: Captain America Comics nº 1, 1941 (Timely/Marvel)
Revistas onde já apareceu regularmente: All-Winners Comics, Avengers, The Invaders, Marvel Double Feature, Marvel Super Action, Young Allies, Tales of Suspense, Fantasy Masterpieces, Captain America, Captain America and The Falcon
Grupos de que já fez parte: Invasores, Vingadores, S.H.I.E.L.D.
Poderes: Domínio de várias técnicas de luta e artes marciais. Sua musculatura foi tornada perfeita com o soro do super-soldado. Com a retirada deste de seu sangue, no entanto, os efeitos de sua atuação ainda estão evidentes em sua estrutura celular. Usa um escudo de adamantium.
Observações: Outros indivíduos assumiram a alcunha e o uniforme do Capitão América. Em 1943, o herói conhecido como o Independente colocou as vestes azuis, brancas e vermelhas para ajudar os antigos Invasores (então Esquadrão Vitorioso) e intimidar os nazistas. Este, no entanto, morre em combate, e é substituído pelo Patriota, que seria o Capitão América até 1949. Em 1952, um historiador descobre a fórmula do super soldado, a administra em si próprio e passa a ser a quarta encarnação do Sentinela da Liberdade. Com a volta do Capitão original, apenas John Walker (o Super Patriota) usaria o uniforme, durante o período em que Steve Rogers o devolveu ao Governo americano.
Histórico: Em 1940 o mundo estava mergulhado na Segunda Guerra Mundial. O jovem Steve Rogers decidiu ajudar se alistando, porém, ele foi considerado fisicamente incapaz para o serviço militar. O General Philips, ao perceber a decepção do rapaz, ofereceu a ele a chance de participar da operação renascimento, um plano para criar um pelotão de super soldados. No processo, Steve sofreu uma seqüência de tratamentos orais, intravenosos e radiativos. Finalmente seu espírito estava abrigado num corpo que lhe fazia justiça. Mas o plano da criar um exército de supersoldados acabou quando um espião nazista assassinou o Dr. Abraham Erskine, o criador do processo. Como o único beneficiado pela operação, Steve passou por um curso intensivo de treinamento. Meses depois Steve se tornou o símbolo dos ideais do país, o Capitão América. Durante quatro anos, ele combateu o Caveira Vermelha, acumulando vitórias, juntamente com seu parceiro adolescente, Bucky Barnes. Finalmente, num dia fatídico de 1945, enquanto tentava impedir que um avião-robô bombardeasse Londres, o Capitão América caiu no Atlântico Norte. Seus pulmões se encheram de água gelada, que reagiu com o soro do super soldado, mergulhando-o num estado de animação suspensa. O personagem só viria a ressuscitar em 1961, quando a recém formada equipe dos Vingadores, em uma missão pelo Ártico, descobriram o corpo do Capitão sem vida vagando pelas profundezas do Oceano. E o Capitão América voltou à vida. Diferente de antes, Steve agora era um homem atormentado pela morte de seu parceiro Bucky, e por ser um homem fora de seu tempo. Vivo, mas sozinho. Jovem, apesar de antigo. Esse novo Capitão América passou a ser o coração e maior líder dos Vingadores.
BRASIL
Publicações regulares anteriores: O Globo Juvenil Mensal, Gibi Mensal (O Globo), Capitão Z (3ª série), A Maior, Capitão Z em cores, Homem-Aranha em Cores (Ebal), Novo Capitão América, Os Vingadores (Bloch), Capitão América, Heróis da TV (Abril)